About

Pages

quinta-feira, 12 de abril de 2018

Adubação: Como, qual e quando adubar a pitaia?

  Já falamos aqui sobre como cultivar a Pitaia, sobre como induzir o crescimento da pitaia, sobre como induzir o florescimento da pitaia e agora chegou a hora de falar sobre a adubação perfeita da pitaia.

Muitas pessoas aqui no blog tem me perguntado como realizar a adubação da pitaia e qual é o melhor tipo de adubação que a fruta precisa.

Em analises e estudos da universidade federal de lavras (UFLA) no ano de 2007 a 2010, os alunos do curso de agronomia fizeram um experimento entre as adubações de esterco bovino, cama de frango e granulado marinho bioclástico. 

Os três tipos de adubo foram testados nas diferentes fases de desenvolvimento da pitaia. 
Constatou- se que a adubação de esterco bovino foi a mais eficiente em todas as fases (brotação, floração e frutificação), ficando bem próxima a adubação com cama de frango.

Não quero entrar aqui em detalhes sobre a propagação por sementes, que no meu ponto de vista demora muito tempo para produzir o fruto, em media 8 a 12 anos, quando a propagação por estaquia pode produzir frutos a partir de um ano. Mas caso queira tentar, a adubação por esterco bovino + cama de frango + granulado marinho bioclástico foi a mais eficiente para o crescimento de cladódios laterais (espinhos onde nascem as frutas).

Vamos também analisar alguns dados importantes sobre o NPK (macronutrientes das plantas) e entender qual a função de cada um dele para o desenvolvimento saudável. 
Através desta informação você saberá escolher o melhor adubo quimico para cada fase da sua pitaia caso não tenha acesso ao esterco bovino.
Nitrogênio (N): o nitrogênio é absorvido na forma de amônio ou nitrato pelas raízes e grande parte dele é utilizado para fabricação das proteínas (na forma de enzimas) e ácidos nucléicos. É a segunda substância mais importante para os vegetais logo após a água e afeta diretamente o desenvolvimento dos tecidos das plantas e sua reprodução. Por ser parte da clorofila, tem influência direta na realização da fotossíntese. Além disso, também se encontra na composição do DNA e RNA, atuando na fase de crescimento rápido das plantas.
O que a falta desta substância causa: as folhas mais velhas tendem a ficar amareladas e a planta perde a cor verde devido à falta de clorofila.
Fósforo (P): o fósforo é associado com a complexa transformação da energia na planta e com a regulação da síntese das proteínas. Quando adicionado ao solo, promove o crescimento das raízes e a resistência ao frio, auxilia o perfilhamento e acelera a maturação. Assim com o nitrogênio, sua sintetização também é importante.
O que a falta desta substância causa: a planta apresenta crescimento debilitado e uma coloração anormal de verde escurecido. Quando as plantas são pequenas, as deficiências são similares as da falta de nitrogênio. Algumas outras colorações anormais como vermelho e amarelo em plantas podem ser ocasionadas por outros fatores, como temperatura do solo e ação de insetos.
Potássio (K): é ativador de enzimas, agindo também na fotossíntese. Faz com que a planta tenha um melhor controle sobre suas funções vitais como respiração, perda de água e resistência a pragas. Com isso, deixa inclusive as raízes mais fortes e aumenta a resistência à aridez.
O que a falta desta substância causa: quedas no rendimento das plantas e na qualidade física, na resistência à pragas, na vida útil dos frutos e também no valor alimentar dos frutos.
Com que frequência devo realizar a adubação?
Em relação a frequência, deve-se realizar este procedimento a cada 3 a 4 meses. eta frequencia fará com que todas as fases da pitaia sejam produtivas, desde a brotação de novos galhos até o tamanho das frutas mais graúdas durante a frutificação.

Agora que você já aprendeu bastante sobre adubação é hora de colocar a mão na massa.

Mas lembre-se:
A adubação nunca deve tocar a planta, então, quando for aplicar o adubo lembre-se de deixar no minimo um espaço de um palmo entre o adubo e a planta, caso contrario sua planta poderá queimar e morrer e você não quer isso, não é mesmo?

 A ultima consideração que eu gostaria de fazer, e não memos importante, é que ao realizar a adubação com fertilizantes químicos, não exagere, pois a fruta pode ser comprometida e sofrer alteração de sabor.

Por hoje é só... :)


0 comentários:

Postar um comentário